Carlos Burle é um caçador de ondas gigantes

Sinônimo de conquistas dentro e fora d’água para o esporte brasileiro – uma referência para todos que iniciam no surfe.

Nascido no Recife, Pernambuco, mas radicado no Rio de Janeiro, Carlos Burle tem uma relação íntima e visceral com a água e seus movimentos. Ainda adolescente, enquanto a molecada da época sonhava em ser Pelé, ele preferia ficar no mar, e foi quando descobriu que seu sua vocação era o surfe, um esporte que proporciona uma total comunhão com a natureza. Hoje, Carlos Burle é um caçador de ondas gigantes, sinônimo de conquistas dentro e fora d’água para o esporte brasileiro. Ele contribuiu para a profissionalização e a criação de novas modalidades dentro do seu esporte. Um exemplo é o tow in, onde o surfista é rebocado por um jet ski para descer ondas enormes, ultrapassando os limites do que era possível e imaginável apenas na remada. Além de surfista de ondas gigantes, Carlos Burle é também "free surfer" e viaja pelo mundo em companhia de sua família e amigos em busca de ondas perfeitas com o objetivo de gerar conteúdo para seu programa de televisão e seus patrocinadores.

Hoje, aos 48 anos, ele já conquistou os principais títulos dentro do seu esporte. Em 1998, no primeiro Campeonato Mundial de Ondas Grandes na Remada, disputado em Todos os Santos, México, sagrou-se campeão pela primeira vez. Na Califórnia, em 2001, surfou a maior onda de sua vida, e a maior do mundo até então, com 22,6 metros, em um local conhecido como Mavericks, algo inacreditável para a época. Este feito lhe rendeu uma menção no Guinness Book of Records e o título daquela temporada no XXL, o Oscar do surfe em ondas grandes. Foi o primeiro brasileiro, com o parceiro Eraldo Gueiros, a surfar a onda oceânica de Cortes Bank, a 100 milhas da costa de San Diego. Foi, o único brasileiro a participar do Eddie Aikau, evento de ondas grandes que é realizado no berço da modalidade, a Baía de Waimea, na Ilha de Oahu (Havaí), que em sua lista principal estão apenas os 28 mais respeitados pela comunidade do big surf. Na temporada 2009/2010, sagrou-se campeão do primeiro circuito mundial de ondas grandes na remada. E, em Outubro de 2013, em Nazaré (Portugal), Burle foi rebocado pelo companheiro de equipe Pedro Scooby na maior onda de sua vida – estimada em cerca de 30 metros (100 pés) por alguns especialistas. Devido a estes – e outros – feitos tão importantes, Burle quebrou barreiras e paradigmas que o surfe brasileiro enfrentava.

 

PATROCINADORES:

1998 – Todos os Santos – México

Primeiro campeão mundial de ondas grandes na remada.

2001 – Mavericks – Califórnia

Onda de 22 metros (72 pés) de altura, registrada como recorde de maior onda surfada até então no Guinness Book.

2010 – Mavericks – Califórnia

Segunda vez campeão mundial de ondas grandes na remada, pela BWWT - Big Wave World Tour.

2013 – Nazaré – Portugal

No mesmo dia em que salvou a vida de sua companheira de equipe Maya Gabeira, surfou uma onda estimada em 33 metros de altura (100 pés), rebocado pelo atleta Pedro Scooby.

1comentário

Comentários bloqueados